quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Pegadinha do Malandro.

Às vezes, quando a sua vida parece bem e "organizada" a vida decide te pregar uma peça... como que para fazer você se sentir a pessoa mais incapaz do mundo.

Isso aconteceu comigo hoje. E a sensação de ser incapaz, pela 1ª vez desde algum tempo, voltou para me assombrar.

Eu podia ter perdido a minha mãe hoje. Eu podia ter perdido A PESSOA MAIS IMPORTANTE na minha vida... E eu fico com vontade de chorar de novo porque... porque... porque eu não sou absolutamente NADA sem a minha mãe! Ela é realmente tudo para mim... e... ver que ela é humana e que um dia não vai mais estar do meu lado me deixa desesperada e angustiada.
Ela caiu feio enquanto lavava a cozinha e bateu forte com a cabeça. Eu não vi. Isso foi pela manhã, e eu só voltei do colégio às cinco da tarde. Assim que eu cheguei ela estava deitada na cama, com a cabeça enfaixada, descansando. Perguntei o que houve, e caí no choro quando ela começou a contar. Pode parecer egoísmo (e talvez seja), mas eu perguntei porque diabos ela inventou de lavar a casa quando não havia ninguém... "eu já fiz isso muitas vezes antes e nunca sequer dei um escorregão, iria acontecer com vocês ou não em casa''.

Eu chorei mais quando fui tomar banho. Muito mais.

Fui apanhar as roupas do varal e desligar a máquinha de lavar, e quando cheguei perto da pia, a roupa que a minha mãe usava quando caiu tava lá... e a água estava vermelha do sangue. Eu chorei de novo porque nunca tinha visto tanto sangue... e era o sangue da pessoa que eu mais amo.

De novo eu me senti 'um nada'.

Algo pior poderia ter acontecido à ela, e eu a perderia... para sempre!
Graças à Deus ela está viva, e é isso que importa.

Depois desse susto, eu fiquei completamente desnorteada, mas cheguei a conclusões que outras pessoas chegaram:

Quando as pessoas te disserem que todo dia pode ser o seu último, acredite! Diga "eu te amo!" para quem você ama, e tente resolver os maus entendidos que aconteceram, para não ficar brigado com ninguém. E sempre, SEMPRE procure viver o seus dias como se eles fossem os últimos: ame mais, sonhe mais, acredite mais, peça perdão mais vezes e faça tudo o que tem que fazer, sem deixar nada para amanhã.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Please, come true!

Eu tinha acabado de desligar o telefone e estava em choque. Eu esperei. Eu consegui. Era verdade! Por um minuto tive que permanecer sentada, reorganizando os pensamentos, tentando lidar com os fatos sem surtar. Tomei um banho frio, coloquei uma roupa - aquela escolhida para ocasião - e fui esperar o ônibus. Minha cabeça latejava e meus pensamentos corriam soltos. Não podia ser verdade, mas TINHA que ser verdade.
Desci no aeroporto... meu coração parecia bater numa velocidade impossível, ou eu talvez estivesse beirando uma parada cardíaca... Olhei para mãos (como faço de custume), elas tremiam. Adentrei no aeroporto, olhei para cima e respirei fundo. Fui até o maldito desembarque, mas o vôo ainda não tinha chegado. Talvez eu tivesse chegado cedo demais. Tomar qualquer coisa para passar o tempo... não funcionou. O tempo se arrastava incrivelmente devagar.
Algum tempo depois, uma eternidade, olhei pelas mega-janelas: um avião estava para pousar... de novo o coração martelando, olhei discretamente pros lado, só para garantir de que ninguém mais podia ouvir, porque era o que parecia.
Voltei pro desembarque e sentei nos bancos desconfortáveis próximos dali. Não creio que nem dez minutos tenham se passado... o reconheci pelo andar. O mundo todo parou, parecia que todo mundo estava extremamente ciente da nossa situação e da nossa relação, como se todo mundo esperasse aquele encontro tanto quanto eu. De repente aquele sorriso nos lábios dele, e foi só aí que eu senti que estava chorando, eu quis correr ao encontro dele, mas minhas pernas não conseguiam se mover. Ele andou mais rápido na minha direção, e eu pude sentir meu coração ''bater oco entrê o meu estômago e os meus intestinos'' quando senti seus braços me rodearem. E eu chorei... chorei o choro de alegria mais honesto. Ele me afastou devagar e delicadamente me olhou nos olhos por alguns instantes, ''senti tanto a sua falta, maluzinha!'' e depois chorou também. Nos abraçamos mais uma vez e deixamos o aeroporto de mãos dadas, com olhos ainda chorosos e sorrisos estampados nas faces... Estávamos juntos de verdade, afinal.

Possibilidades.

"Poderiam Tarja e Tuomas voltarem hoje ao que um dia foram no passado?"







Essa frase não tem nenhum sentido para algumas pessoas, porque na verdade, eu só me interesso pelo segundo sentido dela... Aquele que só as pessoas que eu contar o que eu quis dizer vão entender. E eu não sei se eu vou contar para alguém... :x
"Talvez eles pudessem."

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

GREED, YOUR MASTER PASSION

I FEED THE MOUTH THAT BITES ME!

Vestibular - 1 mês

Eu não aguento mais! Eu não aguento mais ter provas, eu não aguento mais ter que estudar, não aguento mais ir pro colégio, ir pro cursinho, ir pras aulas extras do colégio, ir pro aulões, fazer atividades... Eu tô no meu limite... Deixei de render faz tempo! Já não tenho mais tanta confiança sobre uma aprovação e tudo tá parecendo desabar agora que só um mês resta.
Pior é pensar que ainda tem matéria atrasada, que ainda vou ter mais aulões... Eu tô pedindo "penico", certo? Um penico bem grande!

Tô com vontade de chorar o tempo todo, e pela primeira vez não é por causa da TPM.
Meu celular tá dando piti e eu ando esquecendo de TUDO, até de comer! Não tenho dormido bem, e essa noite sonhei com a Lady GaGa. Meu pai não me deixou ver a estréia de The Vampire Diaries e de Supernatural, e eu faltei o cursinho só pra ver isso .-.


Fora a vontade de excluir esse blog e mandar tudo e (quase) todos para PUTA QUE PARIU!
Eu quero que o vestibular venha logo. LOGO, LOGO, LOGO, LOGO!










Tô surtando. Fato.

domingo, 18 de outubro de 2009

será que vale a pena te esperar? eu não sei se tinha parado realmente para pensar sobre isso, e talvez só tenha pensado agora porque a certeza da tua vinda fica cada vez mais concreta.
mas, sempre que vejo fotos novas tuas... meu coração aperta e só de pensar em te encontrar eu sinto frio na barriga. eu quero que você venha, e vou te esperar o quanto for preciso! ainda assim, tenho receio do quão diferente você vai estar... e de como vai reagir ao me ver. eu mal posso esperar para te ver! :~







minha vida tá um lixo, vou me sair péssima nos testes de amanhã, e só gzuis para acender a luz ._.

sábado, 17 de outubro de 2009

500 gramas.

Durante muito tempo eu acreditei que as pessoas nascem e morrem as mesmas. Sempre acreditei que ou você ama alguém ou detesta. Eu nunca acreditei muito em meios termos, até me dar conta que EU SOU um meio termo. Nem muito chata nem muito legal, nem muito bonita nem muito feia, nem muito amiga nem muito inimiga.

A questão é: EU NÃO QUERO SER UM MEIO TERMO!

Eu não quero ser razoável. Eu quero ser completamente uma coisa ou outra coisa. Eu quero ser oito ou oitenta!
Mas... se eu deixar de ser sempre um meio quilo, as pessoas ainda vão gostar de mim? Eu ainda vou ser... eu? Talvez, não. Talvez eu já tenha me acustumado com a situação de ser sempre meio isso meio aquilo, e agora não tenha mais volta.

Dizem que um dos desafios do curso de Psicologia é que para conseguir ser bem sucedido você tem que se conhecer. E... eu não acredito que alguém tenha como se conhecer completamente, saber exatamente quem se é. Todo mundo é uma caixinha de surpresas para si mesmo. Todo mundo fica sem saber como agiria se tal situação se passasse consigo. Ou pelo menos é assim comigo.

Eu começei dizendo que durante muito tempo eu acreditei que as pessoas nascem e morrem as mesmas, mas eu estava errada durante todo o tempo que acreditei nisso. Todo mundo muda: seja para melhor, seja para pior. Só é difícil de lidar com essas mudanças, seja elas quais forem.

Às vezes a gente muda sem sentir, de tão sutil que essas mudanças são. Então, um dia, a gente acorda e por um motivo ou outro qualquer, a gente percebe que se isso acontecesse há um ano a nossa atitude, nossa reação, seria outra completamente diferente.

Às vezes a gente acorda se sentindo mais maduro e nostálgico.

Às vezes a gente se dá conta do quanto as nossas vidas são curtas, do quanto os anos passam rápido, da quantidade de oportunidades que deixamos passar, do quanto podíamos ter ajudado alguém se não tivéssemos vergonha de falar ou perguntar, do quanto mais teríamos rido se não levássemos tudo tão à sério.

Um dia a gente acorda e pensa o quanto nossas vidas podiam ter sido melhor aproveitadas... e de quanto desistiríamos para ter alguns anos de volta.

Senhor, por que os anjos caem primeiro?


Deus te deu uma vida tão curta, tão curta. Assim que você nasceu a família toda ficou feliz e imaginou centenas de possibilidades para a tua vida que estava apenas começando! Foi uma lástima e uma tristeza sem tamanho você ter partido como partiu, meu anjo. Uma vida de dezenove dias. Foi o suficiente para fazer todos nós felizes, e eu espero que você esteja bem, onde quer que esteja.
Dorme em paz nos braços do Pai, Gabriel.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Semana longa.,,

...apesar de ter durado somente três dias (úteis)!

Não me dei bem em Química, para variar. Mas não me afetou muito porque Hoziam disse que boa parte da turma ficou abaixo da média, porque a prova tava num nível difente do que de custume. Para mim estava complicada como todas as provas dele são ._.

E o barraco no colégio... Aaah, essa foi a parte boa da semana!
Como nossa turma já imaginava, acabaria em nada, e foi o que aconteceu exatamente.

Ontem a tarde, no colégio para fazer a prova de Biologia 2, a psicóloga me contou que Sr. Bigode falou que algumas coisas iam mudar, MAS... sabe, nem boto muita fé!
O PH³ É UMA BOSTA, O 3º ANO SABE, e querendo mudar isso somos chamados de revulucionários. PAUNOCU de Chica Pink, okei. /FICOPUTAMERMOBGSrs

Eu espero que esse colégio de merda vá a falência T.T ou mude logo para melhor!
Chega de achar que todos os alunos ali são alienados quanto as atitudes que tomam! Chega de falarem coisas ruins dos professores que saíram! Chega de serem grosseiros conosco! Chega de barbaridades e /rs


Cansei de quebrar pau :)

domingo, 11 de outubro de 2009

praia

Mais uma vez fui obrigada a ir para praia, o que resultou em que:

- eu não conseguisse estudar;
- eu ficasse de humor super ruim;
- não visse as meninas no final de semana e
- tivesse que escutar músicas ruins bagarai!

Sempre é assim! Que ódio, que ódio, que ódio!





/sorte que amanhã ainda é feriado e vou estudar de manhã em casa o/

/suspira

Eu realmente queria saber descrever aqui o que eu senti quando li... ! Mas eu nunca sou boa com palavras e escrevo sempre o que me vem a cabeça. A questão é: devo escrever exatamente o que tenho em mente neste momento? Se eu fizesse isso, poderia dizer ''o quanto eu queria estar do seu lado agora, o quanto eu sinto sua falta quando demoro para falar com você, o quanto eu queria encurtar a distância, o quanto eu queria te 'encontrar por acaso', o quanto você é importante para mim''. E eu nem sei se isso diz tudo realmente. Provavelmente não diz.




Acho que o que eu quero dizer é que algumas vezes eu queria que alguns sonhos se concretizassem.

domingo, 4 de outubro de 2009

she just wanders around, unaffected by
the winter winds and shell pretend that
she's somewhere else, so far and clear
about two thousand miles from here.

Deixa eu decidir ...

... se é cedo ou tarde
Espere eu considerar
Ver se eu vou assim chique à vontade
Igual ao tom do lugar.

Cadê você?


Saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades, saudades!




Sonhar que fico te esperando no shopping faz tudo, menos me sentir melhor.

Odeio ter que por títulos (:

Hoje tava assistindo filminho com mainha e tive um daqueles momentos ''não sei como vou viver sem você'', e quase que me deu vontade de chorar. Apesar dela ser a pessoa mais estressada quando quer, é a pessoa mais doce que eu conheço. Nunca pede nada em retorno ao amor, carinho e sacrifícios que faz e dá. Eu não sou exatamente boa em fazer homenagens para as pessoas que eu mais estimo... Eu fico sem palavras e quando encontro algumas, elas não parecem dizer o que eu quero.
O que eu quero dizer é que eu simplesmente não me imagino sem a minha mãe (e sem o meu pai também, claro) e espero que ela viva muiiito, muuuuuuuito mesmo! (meu pai também, claro!)



Mãe te amo, comofass? *o*

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

I.I.I.I.


Acabei de roubar do blog de Hatsue *--* Ficou muito mais bonita com efeitos e /então
Eu sei que as minhas amigas sabem o quanto são importantes para mim, mesmo que algumas vezes (ou na maioria delas) eu não perceba de cara se tudo está realmente nos conformes, mas acontece que eu sou um ser distraído, todo mundo sabe.
A gente já se conhece há... bom, seis ou sete anos. Passamos por coisas ruins e por coisas boas, como toda amizade normal. Eu sofri imensamente quando estudei no horário da tarde, enquanto elas estavam pela manhã, porque era foda ver minhas melhores amigas se 'distanciarem' de mim. Eu corria muito atrás, mas nem sempre via retorno, e não sei se já cheguei a comentar isso com alguma delas. Mas, de alguma forma, nossa amizade era mais forte do que parecia naqueles momentos, e hoje ao olhar para trás, fico feliz com isso.
Por vezes eu ainda não me sinto completamente integrada, me vejo como de escanteio, sendo a ovelha negra (literalmente, já que AC e Calline são rosas e Hatsue é lilás rs), mas me acustumei com isso e hoje não me importo tanto.
Eu não acredito em Deus com todas as minhas forças como algumas pessoas, mas pelo que acredito nEle, fico feliz e grata por Ele ter posto na minha vida amigas de verdade, que eu vou levar na lembrança e no coração pro restante da minha vida.
Por mais bem intencionada que seja essa minha ação de fazer um puxa-saquismo, eu não sei se realmente há uma forma de agradecê-las por tudo aquilo que já fizeram/fazem por mim, e comigo.
Eu sei que eu não gosto da maioria das coisas que elas gostam, tipo RBD ou HSM, ou aqueles filmes de princesa, não gosto sempre dos mesmos atores e atrizes, nem da música que geralmente escutam (porque no geral, são músicas muito gays /parei). Eu sei que elas devem detestar me ouvir falar das novidades do Tuomas, do NW e da Tarja como se elas gostassem e se importasse com isso, mas creio que me ''escutam'' porque acham que isso me faz feliz (e faz, mesmo que eu sinta uma puta falta de falar direito sobre isso com alguém) e eu tento fazer o mesmo.
É só que... é um saco não ter ninguém para falar sobre eles e das coisas que eu gosto exageradamente. Elas pelo menos têm uma a outra para falarem sobre o quê gostam, porque são várias coisas em comum, mas EU fico (no geral) cagando e andando rs. Se lerem isso, por favor, não me levem a mal, mas é como eu me sinto. Eu não conheço ninguém aqui que seja tarada pelo Tuomas também, por exemplo, e isso é frustrante u.ú Eu não tenho ninguém para contar os sonhos que eu tenho acordada ou dormindo, daí eu amar³³ tanto o Fotolog, rs.
De qualquer forma, acredito que são as diferenças que nos unem, e a gente aprende bastante coisas umas com as outras, e posso dizer de coração que crescemos juntas durante esses anos.
Eu vou sentir muita falta de vocês quando não nos virmos mais todos os dias. Essa é uma das certezas da minha vida (y)
Só quero que saibam que, apesar de tudo, eu sempre vou amar vocês e vê-las como minhas verdadeiras melhores amigas. Seja lá qual for a situação em que estejam, contem comigo se precisarem. Eu realmente amo vocês, e as admiro profundamente, okei.
Agora eu vou parar de viadisse ;*

oiq


Eu tô sempre achando tudo muito ruim, tudo muito chato, todo mundo insuportável, e tô achando também que só tô assim por causa de todas as coisas que devem me acontecer esse ano. Seja lá por qual motivo for, eu não aguento mais ficar tão ranziza e irritada por qualquer motivo.

Cancelaram o ENEM. Coisa mais legal! (n) Agora vai ser bem perto do vestibular ._.

Ocorreu um erro neste gadget